Biblioteca

26/12/2018

Ocorrência de endoparasitoses, com potencial zoonótico, em cães (Canis familiaris) domiciliados nos Municípios de Niterói e São Gonçalo, RJ. Análise comparativa

As parasitoses gastrointestinais estão entre as doenças mais importantes dos cães, principalmente os jovens e neonatos. Além disso, o cão assume o papel de hospedeiro definitivo de várias parasitoses com potencial zonótico, o que tem sido largamente estudado e reconhecido como um importante problema de saúde pública. O presente estudo teve como objetivo avaliar a incidência de endoparasitoses gastrointestinais de cães (Canis familiaris) através da análise de fezes recebidas pelo PCA - Centro de Diagnóstico Veterinário, de cães domiciliados nos Municípios de Niterói e São Gonçalo, pelas técnicas de Willis, Hoffman e Faust, realizadas no Laboratório de Doenças Parasitárias e Parasitologia do Centro Universitário Plínio Leite Campus Itaboraí, como também o teste ELISA, que consiste em um teste imunoensaio enzimático rápido para detecção de antígeno de Giardia sp. em cães e gatos. Com sensibilidade e especificidade de 99,9%. Os resultados demonstraram 57,1 % dos cães domiciliados positivos para uma ou mais endoparasitoses.

26/12/2018

Transfusão sanguínea em cães: Relato de caso

Uma das necessidades frequentes no tratamento clínico de pequenos animais, nas maioria dos casos de anemia e hemorragias, é a transfusão sanguínea. Esta objetiva principalmente aumentar a capacidade de transporte de oxigênio e fornecer componentes hemostáticos, proteínas plasmáticas e leucócitos. Para isso, é preciso recorrer a doadores voluntários sadios que passarão por uma avaliação clínica e hematológica. Daí então o sangue é colhido em bolsas plásticas apropriadas com anticoagulantes e estocadas em geladeira doméstica numa temperatura entre 4 e 6°C. Nestas condições o sangue total tem validade média de 30 dias. Portanto, um banco de sangue torna-se extremamente necessário a clínicas e hospitais veterinários por agilizar os serviços no atendimento de emergência, possibilitando que os profissionais salvem a vida dos animais.

26/12/2018

Toxoplasmose humana e sua relação com alimentos e animais de companhia: Revisão de literatura

A toxoplasmose humana caracteriza-se por uma infecção de grande importância em saúde pública. Esta doença pode provocar graves lesões sistêmicas, variando de sinais neurológicos, ósteo-musculares, respiratórios a oculares, dentre outros. O hábito alimentar de consumo de carnes e produtos de origem animal, crus ou mal cozidos tem grande importância na epidemiologia da toxoplasmose. Os alimentos vegetais contaminados com oocistos e os de origem animal, principalmente produtos suínos e ovinos com cistos, são os maiores responsáveis pela infecção humana. Além destes alimentos, estão envolvidos, o solo contaminado e roedores infectados, ingeridos parcial ou totalmente, como conseqüência dos hábitos carnívoros exercidos pelos animais. O Toxoplasma gondii, agente etiológico da toxoplasmose, tem o gato como hospedeiro definitivo, e o homem e outros animais como hospedeiros intermediários. Embora o gato elimine os oocistos (formas infectantes) por apenas 15 dias durante uma única vez em sua vida, quando primo-infectados com o Toxoplasma gondii, estes oocistos liberados no ambiente podem permanecer no solo por meses ou até anos em condições favoráveis de umidade, temperatura e incidência solar, podendo contaminar as mais variadas espécies animais. O objetivo desta revisão é salientar a necessidade dos hábitos de higiene com os alimentos, os quais estão em evidência na transmissão da toxoplasmose.

26/12/2018

Obstrução do ducto biliar comum em um gato: Relato de caso

Doenças do trato biliar extra-hepático são comuns em felinos, porém, podem ser confundidas com outras doenças intra-abdominais, devido à semelhança dos sinais clínicos e da evolução desses problemas. As causas mais comuns de obstrução das vias biliares estão relacionadas com pancreatites, colangites e colicistites. Os sinais clínicos são inespecíficos e sua manifestação depende do tempo e da intensidade da obstrução (total ou parcial). O diagnóstico definitivo é realizado por meio do exame ultrassonográfico. Como tratamento preconiza-se a colecistoduodenostomia e o prognóstico depende da causa e grau da obstrução. O objetivo deste trabalho foi relatar um caso de obstrução do ducto biliar comum em um felino macho, de nove anos e fazer uma revisão bibliográfica desta doença.

26/12/2018

Diarreia crônica por Tritrichomonas foetus em gatos

Tritrichomonas foetus é um protozoário flagelado que coloniza o íleo, ceco e cólon, causando colite e diarreia crônica de intestino grosso em gatos. Normalmente são afetados gatos com menos de um ano de idade, sem predisposição racial, oriundos de coletividades como criatórios ou colônias. O sinal clínico predominante é diarreia de intestino grosso crônica ou intermitente. A consistência das fezes varia de pastosa a semilíquida, com presença de muco e/ou sangue. O diagnóstico baseia-se na identificação do agente na amostra fecal, no esfregaço direto, em cultura de fezes em meios que promovam o crescimento de T. foetus, ou por reação em cadeia da polimerase (PCR) do DNA extraído de uma amostra fecal simples. A droga mais efetiva é o ronidazol, sendo o efeito adverso mais importante a neurotoxicidade.

26/12/2018

Diagnóstico de infecção pelo Vírus da Leucemia Felina (FeLV): Implicações na prática clínica

O Vírus da leucemia felina (FeLV) foi isolado no ano de 1964 por Willian Jarrett e sua equipe, no momento em que pesquisavam a origem de linfomas em gatos domésticos em um abrigo de felinos na Escócia. O FeLV pertence à família Retroviridae, gênero Gammaretrovirus. É de suma importância na medicina veterinária, por acometer felinos domésticos e selvagens e devido estar envolvido com diversas alterações hematológicas, imunossupressão e diversas doenças neoplásicas. A frequência de ocorrência de infecção está associada a determinados fatores de risco e medidas de controle e profilaxia. O meio mais comum de transmissão é o contato oronasal entre felinos sadios e portadores assintomáticos, que fazem a eliminação viral durante anos. Este vírus acarreta imunossupressão, doenças imunomediadas ou mesmo neoplasias. Uma característica que diferencia os retrovírus dos demais vírus é que possuem a capacidade de sintetizar uma DNA (ácido desoxirribonucleico) a partir de um genoma que é constituído por RNA (ácido ribonucleico), por meio de um processo denominado transcrição reversa mediado por uma enzima de mesmo nome. O gênero possui vírus endógenos e exógenos. Podem ser classificados de acordo com as quantidades de espécies que podem infectar e também de acordo com os receptores para essa espécie de vírus. A classificação da infecção viral e suas fases levam em conta o tipo de resposta imunitária, carga infectante e genética do hospedeiro e são denominadas de infecção regressiva, infecção progressiva, infecção latente e infecção atípica. Diversos fatores como idade, carga viral, subtipo viral, via de exposição ao vírus, estado imunitário do animal e a presença de doenças concomitantes, podem influenciar na via como o FeLV progride. A prevalência do FeLV e das doenças associadas estão diminuindo desde os anos 1980 nos países que adotaram programas que têm por finalidade o diagnóstico e a prevenção, mesmo sendo considerada uma doença infecto contagiosa entre os felinos. O FeLV é uma infecção comum na rotina clínica de felinos, porém pouco diagnosticada. O diagnóstico correto e confiável se torna extremamente importante na rotina, uma vez que o diagnóstico laboratorial é a única forma de diagnóstico da infecção, que causa sinais clínicos muito inespecíficos e também por questões sanitárias, pois muitos animais progressores ou mesmo regressores podem estar atuando como fontes de infecção para os demais animais de maneira totalmente inaparente. A importância dos testes é que demonstrem eficácia, acurácia, facilidade de execução e tempo de realização para de que meios efetivos possam ser utilizados com intuito de prevenir a disseminação da doença, sendo usados para identificação e o isolamento de animais infectados.

26/12/2018

Educação sanitária como ferramenta para o bem-estar animal na bovinocultura leiteira: Revisão de literatura

O bem-estar dos animais de produção é um tema em ampla discussão na atualidade, tanto no âmbito social e acadêmico como econômico, gerando uma mudança na forma de se explorar os animais. O objetivo desta revisão é apontar os principais pontos críticos que afetam o bem-estar da bovinocultura leiteira e, como através da educação sanitária é possível desenvolver metodologias para conscientização de todas as pessoas envolvidas na cadeia produtiva, e desse modo, contribuir para uma transformação na forma de produzir, evitando perdas, com animais mais sãos, que produzem mais. O trabalho busca apresentar que melhorias no manejo e na interação entre homem e animal é possível melhorar também a qualidade de vida dos animais, sem aumentar substancialmente os custo da produção. O grande desafio é mudar o comportamento dos colaboradores da produção e fazê-los conscientes da sua responsabilidade e importância para os padrões de bem-estar sejam compreendidos.

26/12/2018

Cinomose canina: Revisão de literatura

A cinomose canina é uma doença altamente contagiosa causada por um vírus da família Paramixoviridae, do gênero Morbilivírus que acomete principalmente os cães jovens. Sua transmissão ocorre por contato direto, através de aerossóis ou alimentos e objetos contaminados. Tem um período de incubação média de quatro dias e dentre alguns sintomas estão: febre, catarro conjuntival, rinite purulenta, tosse, diarreia mucosanguinolenta e pústulas abdominais, podendo assumir também a forma nervosa. Dentre as técnicas utilizadas para diagnóstico do vírus foram citadas: o isolamento viral, as técnicas sorológicas, o exame histopatológico, a técnica de reação em cadeia pela polimerase precedida de transcrição reversa, a análise do líquido cefalorraquidiano e o teste de imunofluorescência. Quanto ao tratamento não há nada especificado, devendo-se tratar somente os sintomas, considerando também que esta doença pode ser evitada através de imunoprofilaxia. Neste trabalho foi realizada uma revisão bibliográfica sobre a cinomose canina enfatizando também sua importância na rotina da clínica médica veterinária.

26/12/2018

Casuística clínica e cirúrgica de uma clínica veterinária, na cidade de Camaquã/RS, durante o período de 2008 a 2011

A rotina de atendimentos em clínicas veterinárias está cada dia aumentando, exigindo competência dos profissionais atuantes nessa área. Além disso, esse segmento está em crescimento contínuo, devido à convivência maior de humanos e animais. O objetivo do trabalho foi identificar qual especialidade da clínica é mais frequente e as deficiências existentes no atendimento, realizou-se um estudo retrospectivo dos atendimentos clínicos e cirúrgicos de uma clínica veterinária na cidade de Camaquã/RS, nos últimos três anos. Após análise dos dados foi observado que a dermatologia era a mais frequente na rotina de atendimentos e havia deficiência na cirurgia ortopédica. Com isso, concluiu-se a necessidade de aperfeiçoamento profissional, principalmente nas especialidades de dermatologia e cirurgia ortopédica, a fim de garantir uma completa satisfação dos proprietários, saúde e bem estar dos pacientes.

26/12/2018

Água de abastecimento público no município de Recife-PE: Uma revisão

A água é o elemento fundamental da vida. Seus múltiplos usos são indispensáveis a um largo espectro das atividades humanas, onde se destacam, entre outros, o abastecimento público e industrial, a irrigação agrícola, a produção de energia elétrica e as atividades de lazer e recreação, bem como a preservação da vida aquática. A crescente industrialização, ocupação territorial e aumento da população geram resíduos (esgoto industrial e doméstico, etc.), que contaminam as águas superficiais e subterrâneas, provocando sua deterioração e conseqüentemente danos ao bem estar dos consumidores. Como a água pode servir como veículo para a transmissão de uma série de enfermidades infecciosas graves, sua qualidade bacteriológica tem uma importância fundamental e deve-se dar preponderância as bactérias, como as bactérias coliformes e bactérias coliformes fecais. Recife, capital do Estado de Pernambuco, situa-se no litoral nordestino e ocupa uma posição central, a 800 km das outras duas metrópoles regionais, Salvador e Fortaleza, disputando com elas o espaço estratégico de influência na Região, possui 94 bairros divididos em seis Regiões Político-Administrativas (RPA), com 66 Zonas de Especial Interesse Social (ZEIS). Realizou-se levantamento sobre a importância da água para a manutenção da saúde humana e o tipo de risco à saúde relacionado à água de abastecimento utilizada na cidade do Recife.

1 2 3 4 5 6 10

Depoimentos

Curso excelente. Professora excelente! Aprendi muito!

Sobre o curso de Neurologia Veterinária

Atualizado, pratico, totalmente aplicável, realmente contribuiu para exercer minha profissão de forma mais atual.

Sobre o curso de Cirurgia de Cabeça e Pescoço

Super indico, ele fala de uma maneira mais resumida para conseguirmos revisar as principais alterações.

Sobre o curso de Interpretação de Exames Bioquímicos na Clínica Veterinária

Newsletter