fbpx

Você veterinário já teve que lidar com perguntinhas “a distância” por aplicativos ou mesmo telefone? O que fazer?

01/02/2018

Você veterinário já teve que lidar com perguntinhas “a distância” por aplicativos ou mesmo telefone? O que fazer?

Você veterinário já teve que lidar com perguntinhas “a distância” por aplicativos ou mesmo telefone? O que fazer?

Se você respondeu que sim saiba que não é algo raro.

A população muitas vezes sem o devido conhecimento e ávida por respostas rápidas quanto ao diagnóstico acaba pressionando os profissionais e até mesmo julgando-os por não atender tais solicitações.

Alguns aplicativos, como o WhatsApp por exemplo, acabaram se tornando uma das principais ferramentas de comunicação entre as pessoas e podem facilitar muito quando pensamos em agendamento ou confirmação de consultas, informações sobre o endereço do local, etc.

Mas por outro lado podem favorecer o acontecimento das perguntas indevidas por meio do aplicativo. “O que meu bichinho tem Dr.?”, “que remédio posso dar?” “Esse gatinho é irmão daquele que o Sr. atendeu e ele está com um probleminha, vou mandar a foto – o que acha que pode ser?” e por aí vai.

E agora? O que fazer?

É importante explicar para quem está solicitando diagnóstico ou consulta por aplicativos que sem um exame físico presencial esta prática representa um grave risco a saúde do animal, por mais simples que as perguntas possam parecer.

A prática fere o Art. 8º do Código de Ética do Médico Veterinário, que veda ao profissional receitar sem prévio exame clínico do paciente, e pode resultar em processos ético-profissionais.
A prática fere o Art. 8º do Código de Ética do Médico Veterinário, que veda ao profissional receitar sem prévio exame clínico do paciente, e pode resultar em processos ético-profissionais.

Ainda cabe salientar que no código de ética do médico veterinário essa prática é vedada, não é possível receitar qualquer medicamento sem um exame físico presencial.

Assim fica mais clara a impossibilidade de responder a tais questionamentos desta maneira e isto provavelmente desestimulará o proprietário a continuar perguntando.

Ainda pode responder frente a críticas que os responsáveis por animais devem sempre procurar um profissional sério e responsável que atenda às exigências determinadas pelas resoluções do seu conselho de classe e que atendam dentro da legalidade.

Pós-Graduação-Veterinária

Durante uma consulta são verificados os parâmetros fisiológicos e se avalia de fato o animal sendo assim possível prestar um atendimento eficiente, o que não aconteceria de forma virtual.

Outro cuidado que se deve ter é com o que se fala e como se interage com os clientes pelo aplicativo.

Tem que estar sempre atento, muitas vezes o veterinário tem ótimas intenções e quer apenas orientar o proprietário, até mesmo depois das consulta presencial, mas pode acabar até sendo processado pelo que disse pelo aplicativo.

————————————————————————————–

Já conferiu os cursos de PÓS-GRADUAÇÃO VETERINÁRIA 2018 ?

Tem uma mais especial que a outra mas as vagas são limitadas!

VOCÊ PEDIU, A EQUALIS FEZ: FORMAS DE PARCELAMENTO DA SUA PÓS-GRADUAÇÃO VETERINÁRIA QUE CABEM NO SEU BOLSO!!!

EM ATÉ 30 PARCELAS!! Incrível não é? Saiba mais e faça logo sua inscrição clicando neste link ao lado: Pós-Graduação Veterinária

————————————————————————————

Por: MV. Me. Gabrielle Fornazari

CRMV PR 10571

 

Newsletter